Seguidores

17 de out de 2011
Vamos conhecer as novas metas, e ver o pq elas são tão importantes a todos nos Brasileiros:


Atualmente, há no planeta mais de um bilhão de crianças sem receber sequer a educação básica, o que aponta para um futuro sombrio e caótico. O desinteresse dos alunos e a educação de baixo nível significam que no Brasil, em comparação com outros países, os alunos que terminam a escola estão entre os menos educados do mundo.
Em boa hora, o ministro da Educação, Fernando Haddad, entregou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, (em 15 de dezembro de 2010) o projeto de lei do novo Plano Nacional de Educação (PNE), que irá vigorar na próxima década.  O novo PNE tem como meta número um o atendimento à população infantil.
Examinando os problemas da educação no Brasil, destacamos duas principais necessidades: a primeira se refere aos alunos que não conseguem aprender a ler com fluência e ter compreensão do que estão lendo. A segunda é o contínuo crescimento do índice de abandono escolar devido à repetência no início do ensino fundamental.
Nas famílias menos preparadas, faltam estímulos para que as crianças tenham interesse de aprender e sede de saber. Sete em cada dez crianças brasileiras de até cinco anos estão fora da escola. Vivendo num ambiente com pouco incentivo para o aprendizado, as crianças  ficam limitadas para o aprendizado futuro. Temos que incentivar o ingresso na pré-escola como meio para suprir essa lacuna. Portanto, a universalização do ensino infantil se constitui na grande esperança para a conquista de um melhor futuro para o País e para as populações carentes.
Segundo o ministro da Educação, o novo PNE repete algumas das metas do Plano aprovado em 2001 e que não foram cumpridas. Entre elas, a erradicação do analfabetismo, a inclusão de 30% dos jovens de 18 a 24 anos no ensino superior e a garantia do atendimento em creche para 50% das crianças de até três anos. Na avaliação de Haddad, algumas metas colocadas pelo plano anterior "não eram razoáveis".

"Para quem tinha 9% de atendimento em creche (em 2001), chegar a 50% (até 2010) era uma meta não realista. Agora, que estamos em um patamar de 20% (percentual aproximado de crianças de até três anos matriculadas em creches) e a presidente eleita se comprometeu formalmente com a educação infantil, penso que chegar a 50% (até 2020) é factível. Antes era muito difícil quintuplicar a matrícula em uma década, não era razoável", avaliou.
 Metas:
Meta 1: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de quatro e cinco anos, e ampliar, até 2020, a oferta de educação infantil de forma a atender a 50% da população de até três anos.

Meta 2: Criar mecanismos para o acompanhamento individual de cada estudante do ensino fundamental.

Meta 3: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 a 17 anos e elevar, até 2020, a taxa líquida de matrículas no ensino médio para 85%, nesta faixa etária.

Meta 4: Universalizar, para a população de quatro a 17 anos, o atendimento escolar aos estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação na rede regular de ensino.

Meta 5: Alfabetizar todas as crianças até, no máximo, os oito anos de idade.

Meta 6: Oferecer educação em tempo integral em 50% das escolas públicas de educação básica.

Meta 7: Atingir as médias nacionais para o Ideb já previstas no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE)

Meta 8: Elevar a escolaridade média da população de 18 a 24 anos de modo a alcançar mínimo de 12 anos de estudo para as populações do campo, da região de menor escolaridade no país e dos 25% mais pobres, bem como igualar a escolaridade média entre negros e não negros, com vistas à redução da desigualdade educacional.

Meta 9: Elevar a taxa de alfabetização da população com 15 anos ou mais para 93,5% até 2015 e erradicar, até 2020, o analfabetismo absoluto e reduzir em 50% a taxa de analfabetismo funcional.

Meta 10: Oferecer, no mínimo, 25% das matrículas de educação de jovens e adultos na forma integrada à educação profissional nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio.

Meta 11: Duplicar as matrículas da educação profissional técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta.

Meta 12: Elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos, assegurando a qualidade da oferta.

Meta 13: Elevar a qualidade da educação superior pela ampliação da atuação de mestres e doutores nas instituições de educação superior para 75%, no mínimo, do corpo docente em efetivo exercício, sendo, do total, 35% doutores. Sete estratégias.

Meta 14: Elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu de modo a atingir a titulação anual de 60 mil mestres e 25 mil doutores. Nove estratégias.

Meta 15: Garantir, em regime de colaboração entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os municípios, que todos os professores da educação básica possuam formação específica de nível superior, obtida em curso de licenciatura na área de conhecimento em que atuam.

Meta 16: Formar 50% dos professores da educação básica em nível de pós-graduação lato e stricto sensu, e garantir a todos formação continuada em sua área de atuação.

Meta 17: Valorizar o magistério público da educação básica a fim de aproximar o rendimento médio do profissional do magistério com mais de 11 anos de escolaridade do rendimento médio dos demais profissionais com escolaridade equivalente.

Meta 18: Assegurar, no prazo de dois anos, a existência de planos de carreira para os profissionais do magistério em todos os sistemas de ensino.

Meta 19: Garantir, mediante lei específica aprovada no âmbito dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, a nomeação comissionada de diretores de escola vinculada a critérios técnicos de mérito e desempenho e à participação da comunidade escolar.

Meta 20: Ampliar progressivamente o investimento público em educação até atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Enfim, dinheiro aplicado em educação, nao é custo, mas sim investimento na melhoria da qualidade humana, o que certamente trará um futuro melhor.




0 comentários:

galinha Pintadinha 2

Meu selo

Meu selo
Nina Ludolf

Quem sou eu

Minha foto
Sou Artesã, apaixonada por EVA, Mãe de duas princesinhas Ana Clara e Yasmin, casada com o melhor marido do mundo, atualmente moro em Taubaté SP, mais sou de Pirassununga, espero postar aki meus trabalhos e dicas e que meus seguidores gostem,.. bjkasss

Visitas

Tecnologia do Blogger.

Pentel

Pentel
Parceria giz pastel

que presentão!!!

que presentão!!!

Sonho realizado

Sonho realizado
minha querida parceria que tanto esperei!!!

Filiperson

Filiperson
Parceria com Papéis especiais

Parceria Feltro

Parceria Feltro
O melhor do Brasil

Parceria de colas

Parceria de colas
Permabond obrigada!!!

Drisol Artesanatos

Drisol Artesanatos
Frisadores moderadores

Vanessa Otto

Vanessa Otto
Parceria em carimbos de olhos

Sinimbu Fitas

Sinimbu Fitas
Qualidade e dedicação

Parceria brilhante

Parceria brilhante

Apoiamos

Apoiamos

blog da madrinha

Joelma Couto

Joelma Couto

Mimos em EVA

Mimos em EVA
minha mãezona do EVA

Suzimare

Suzimare
Suziarts

tayartes

tayartes

Artesã

Artesã
Grupo amigas do EVA 2012

Art's Carol

Art's Carol

Palmira

Palmira
MINHA AMIGA QUERIDA

Nina Ludolf

Nina Ludolf
Minha Mascotinha

AMIGAS DO EVA

AMIGAS DO EVA
Meu grupo que amo tanto!!!

Minha Afilhada

Minha Afilhada
Palmira Biscuit

Abelhinhas criativas

Abelhinhas criativas
eu faço parte!!!

Ateliê Nina Ludolf

Ateliê Nina Ludolf
Loja virtual

Minha Loja

Compre

Os melhores!!!

Que Horas?

relojes web gratis

Dom de Deus

Dom de Deus

Dinda do blog

Dinda do blog
DENISE MOTA

agenda dos blogs

Minha afilhada

Minha afilhada
Tayartes

Follow by Email

Search

Carregando...